sexta-feira, maio 13, 2016

Sobre ciclos e outros fins

Fechar ciclos não é algo trivial. A gente nunca tá preparado pra fechar ciclos... É sempre algo que fazemos (ou somos obrigados a fazer) com um certo grau de dificuldade, de sofrimento, de despreparo, de desespero.
Não deixa de ser curioso que a vida seja um abre/fecha ciclo até o fim dos nossos dias mas que, mesmo assim, não estejamos preparados para a hora do encerramento.

Já parou pra pensar quantas vezes na sua vida você abriu e fechou ciclos: quando você foi pra escola pela primeira vez, quando você terminou o colégio, quando você começou a faculdade, quando você começou a namorar, quando você saiu do seu primeiro emprego?! A vida toda a gente abre um novo ciclo, que muitas vezes até tem prazo pra ser fechado, mas, quando o prazo está chegando, ainda assim rola aquele frio na barriga, aquele sentimento estranho.

O problema maior é quando o ciclo termina sem que você espere: aí é aquela mistura de sentimentos contraditórios, com uma dose de impotência, de "se eu tivesse feito 'x', hoje isso não teria acontecido"... Só que tem muito pouco que possamos fazer, além de encarar com naturalidade esse eterno abre e fecha dos ciclos da vida. 

Que saibamos lidar com o fim, porque se tem algo que sabemos é que dessa vida, a gente não leva nada, mas, que até ela acabar, certeza mesmo, a gente só tem de que as coisas mudam e que os ciclos se fecham.

Veja também:

Beijos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Sinta-se à vontade para comentar!