terça-feira, setembro 29, 2015

O sagrado direito de estar offline

Não atualizo o Leonina, há séculos. Culpa minha, única e exclusivamente minha.
É uma pena, porque adoro escrever, adoro pesquisar sobre o que postar, gosto muito de compartilhar conhecimento, piadas, imagens divertidas e tenho (e gosto de ter) opinião pra tudo: da alta do dólar, passando pelo futebol e chegando em auto-ajuda ou Física.

Mas tem algo que anda me incomodando demais nos últimos tempos: a sensação de ter todo mundo o tempo todo disponível para você, O TEMPO TODO e a sensação de que as pessoas pensam, de verdade, que você TEM QUE estar disponível pra elas o TEMPO TODO!

Não é porque aparece que estou online no Whatsapp ou no Chat do Facebook que eu estou disponível para falar com você, não é porque eu trabalho com o browser aberto ou com o celular conectado que eu posso ou, ainda pior, que eu QUERO falar com você no EXATO momento em que VOCÊ decide falar comigo.

Entende a gravidade disso?
Entende que as pessoas estão virando loucas-controladoras do tempo alheio? As pessoas não aguentam mais esperar por uma resposta, tudo tem que ser PRA HORA QUE EU QUERO e cara, na boa, as coisas não podem ser assim.

Eu trabalho com TI, mais especificamente com WEB, o que me "obriga profissionalmente" a estar bastante conectada. E até no trabalho as pessoas perdem o limite do "estar conectado". Dia desses, postei um desabafo no Facebook (olha eu aí online!) que era, mais ou menos, assim: "Trabalhar via Whatsapp é o primeiro passo para perder sua sanidade mental". E olha, eu estava somente há alguns minutos num grupo de um projeto do trabalho. Um grupo onde as pessoas simplesmente não tem limites. Eu trabalho muito, muito além das 40 horas semanais, mas não é por isso que eu quero que meus finais de semana sejam invadidos por problemas e dúvidas que atrapalham o objetivo final do projeto mas onde eu, especificamente, não tenho nenhuma ação.

Aí você me diz: "Ah, você trabalha com TI, escolheu essa vida!" E eu te respondo: "Sim, gosto muito do que eu faço. Ainda sou daquelas pessoas que trabalha com o que gosta, mas não gosto nada de me sentir invadida, de me sentir sem tempo livre, de me sentir atrasada o tempo todo com problemas onde não tenho o que fazer."

O pior é que isso não acontece só com as pessoas do trabalho. Está todo mundo tão acostumado a ter todas as respostas na hora que ninguém entende mais que você pode não querer ou não poder responder seu interlocutor no momento que ele lhe dirige a palavra.

Eu só queria saber onde foi que erramos, porque olha, erramos feio nisso...

Eu não sei você, mas eu me sinto invadida.
Eu não sei você, mas eu não vou me obrigar a ficar disponível a todo mundo o tempo todo.
Eu não sei você, mas eu vou tentar usar mais o meu sagrado direito de estar offline (mesmo que eu pareça online).

Beijos.

2 comentários:

  1. Confesso pra você que tenho preguiça de estar online o tempo todo!
    Sempre que eu posso, me desconecto! E me sinto bem!

    ResponderExcluir
  2. Eu estou quase sempre conectada porque gosto muito de trabalhar ouvindo música online. Pra não ficar assim, tô cogitando ter as músicas no aparelho para não ser "obrigada" a ficar online... Ando muito cansada de estar acessível o tempo todo, pra todo mundo e as pessoas achando que posso falar com elas sobre qualquer coisa, que posso resolver qualquer problema... Ando bem cansada...

    Abraços.

    ResponderExcluir

Olá! Sinta-se à vontade para comentar!