sexta-feira, setembro 12, 2014

Sobre a maluquice das pessoas

A ideia desse post surgiu quando a Paula postou um link do Lugar de Mulher, falando sobre o motivo de uma das autoras não terem participado do Desafio Sem Maquiagem (#stopthebeautymadness) no Facebook. Recomendo bastante a leitura do post antes de continuar o texto aqui...

Eu, que não me aguento quieta, resolvi comentar algo sobre não concordar totalmente com a ideia da autora do texto, porque eu acredito fortemente que as maiores culpadas pela maioria das nóias (paranóias) femininas são simplesmente as outras mulheres.

Você, mulher, responde sinceramente: você se arruma toda para agradar quem? Não tenho dúvidas que as respostas de muitas de vocês vai ser: "ah, pra mim mesma!", "pra impressionar os gateeeenhos!" e, um outro tanto vai dizer que é pra "sambar na cara da sociedade e mandar um beijinho no ombro pras recalcadas!".

Alguém aí, além de mim, percebe o quanto essa cultura de "não tenho amigas, só tem um bando de recalcadas invejosas" é destrutiva para todo mundo? A campanha conta a ditadura da maquiagem é bem interessante sim porque levanta um assunto importate, da auto-estima versus toda uma indústria da (ditadura da) beleza, que ganha MUITO dinheiro em cima das suas imperfeições. Sim, IMPERFEIÇÕES, sabe por quê? Porque apontar o dedo pra você e dizer que você TEM QUE ter uma pele de pêssego, não pode ter olheiras, que o seu cabelo tem que ser liso e sem frizz, e que vestir mais do que 40 é uma afronta, é fácil e atinge você exatamente onde mais dói: na imagem que você tem de você mesma. 

Aquela modelo magérrima na capa de uma revista ou na propaganda de um novo cosmético, shampoo, com a pele super bem tratada (no Photoshop, mas ninguém te conta disso), linda, com o cabelo impecável e sem nenhum ~defeito aparente~ também não é perfeita. É bem capaz dela ter TPM, espinhas e sofrer com as mesmas pressões e opressões que eu e que você... 

A chance de você não ligar pra opinião alheia e se sentir apontada é enorme, mas recompensadora.

As pessoas estão malucas querendo um amor idealizado, um corpo idealizado e todo mundo só quer viver dias felizes de comercial de margarina (onde, obviamente, ninguém come a margarina porque estão todos de dieta)!

Não sou nenhuma guru da beleza, nem de nada, mas começar a se aceitar e aceitar que você não é perfeita, vai fazer você ganhar alguns comentários maldosos por aí - porque quanto mais livre você se sente, mais as pessoas se acham no direito de se meter na sua vida - mas, se a sua auto-estima tá boa e você não faz mal pra ninguém, vai ser feliz, minha filha, vai ser feliz e para já com isso de querer ficar magra igual a fulana, com o cabelo da cicrana... Ame mais você mesma, pra depois amar os outros...

Veja também:

Beijos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Sinta-se à vontade para comentar!