terça-feira, outubro 29, 2013

Resenha do filme Gravidade

Fui ver o filme "Gravidade" (Gravity) nesse final de semana.
O filme começa com a viagem espacial de Matt Kowalski (George Clooney) e Ryan Stone (Sandra Bullock), que são enviados para consertar o telescópio Hubble. Só que, no meio do conserto, eles são atingidos por uma onda de lixo espacial. Seus outros companheiros de viagem morrem e eles se perdem um do outro, para desespero de ambos, sem comunicação com a Terra. Depois de pouco tempo, Matt consegue reencontrar Ryan mas o oxigênio dela está acabando.

E aqui uma pausa na história: o oxigênio da personagem está acabando e você "sente" a falta de ar dela. Não sei se acontece com todo mundo, mas comigo aconteceu de verdade. Não recomendo muito pra quem é claustrofóbico!

Voltando a história, eles se reconectam e tentam rumar para uma estação espacial para poder voltar pra casa e para suas vidas na Terra.

Só que nisso, acontecem diálogos interessantes, tanto entre Ryan e Matt, quando entre Ryan e sua "consciência". E, se você parar pra reparar nas entrelinhas, as frases não são ditas à esmo, elas são conexões, elas nos fazem pensar no que fazemos com nossas vidas, qual o sentido dela, quão enorme e sufocador pode ser o espaço em toda sua imensidão e silêncio, no quanto vale esse curto espaço de tempo entre nascer e morrer.

Veja o trailer:
É um lindo filme, mas você tem que ver além do que se passa de fato na tela. Se você levá-lo a ferro e fogo vai achar uma história simplista de 2 astronautas que ficam perdidos no espaço, com imagens belíssimas da Terra vista de longe.
Creio que fui assistir com a expectativa muito alta, porque já tinha lido TODO MUNDO falando muito bem do filme, que o filme é maravilhoso e tal... Eu confesso que gostei do filme, achei lindo, mas não sei se daria 5 estrelas para ele. Tenho a impressão que no começo o filme "corre demais" e que acaba cedo (ele tem aproximadamente 1 hora e meia de duração), com muitas questões, muita reflexão e poucas respostas. E, talvez, a gandiosidade do filme esteja aí: na quanidade de reflexões que você vai sair do cinema se fazendo. 

Veja também outras resenhas de filmes:
- A Entidade;
- A sorte em suas mãos;
- Iron Man - parte 1;
- Não tenha medo do escuro.

Beijos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Sinta-se à vontade para comentar!