quarta-feira, novembro 12, 2008

O urubu e o pavão

Tem um conto milenar que é mais ou menos assim: em uma planície, viviam um urubu e um pavão. Certo dia, o pavão refletiu:
- Sou a ave mais bonita do mundo animal, tenho uma plumagem colorida e exuberante, porém, nem voar eu posso de modo a mostrar minha beleza. Feliz é o urubu que é livre para voar para onde o vento o levar.

O urubu, por sua vez, também refletia no alto de uma árvore:
- Que infeliz ave sou eu, a mais feia de todo o reino animal e ainda tenho que voar e ser visto por todos, quem me dera ser belo e vistoso tal qual aquele pavão.

Foi quando ambas as aves tiveram uma brilhante idéia em comum e se juntaram para discorrer sobre ela: cruzar-se seria ótimo para ambos, gerando um descendente que voasse como o urubu e tivesse a graciosidade de um pavão.

Então se cruzaram e dai nasceu o peru, QUE É FEIO PRA CARALHO E NÃO VOA!!!!

Conclusão: se tá ruim, nem tente arrumar, que piora!!!


Pior é que, às vezes é assim mesmo... Quando tentamos arrumiar algo que já está (muito) ruim, acabamos por piorar a situação!

Beijos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Sinta-se à vontade para comentar!